Prefeitura Municipal de São José de Ribamar

Você sabia?
São José de Ribamar, 22 de fevereiro de 2018
Imprimir Email

Administração Pública

Dia "D" de Combate a Hanseníase é realizado em São José de Ribamar

por ASCOM/SJR

31/01/2018 16:57

A Prefeitura de São José de Ribamar, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMUS), realizou na manhã desta quarta-feira (31), na Unidade Básica de Saúde Dr. Raimundo Balbino, uma série de atividades alusivas ao Dia Mundial de Combate à Hanseníase.

As atividades tiveram o objetivo de esclarecer sobre os sinais e sintomas, além de auxiliar o diagnóstico precoce e possibilitar o tratamento imediato do público-alvo. As atividades sobre a temática foram realizada durante todo o mês envolvendo as Unidades de Saúde.

Além de atividades educativas, intensificação do exame dermatológico, os profissionais também receberam treinamento para identificação de sinais, sintomas e tratamento da doença, visando um diagnóstico rápido sobre a doença.

O Secretário Municipal de Saúde, Tiago Fernandes, lembra que no município, a população conta com atendimento clínico, e em casos positivos, são encaminhados para tratamento gratuito que dura entre seis e 12 meses.

“A hanseníase é considerada um dos principais desafios da saúde pública, e o diagnóstico precoce é fundamental para a redução da transmissão e do risco de desenvolvimento de incapacidades físicas, pra isso o sistema de saúde do nosso município conta com serviços necessários para atender a população” finaliza o secretário.

A dona de casa, Eline Nunes, 37, ouviu atenta as orientações e afirma que a partir de agora vai ficar ainda mais alerta a qualquer sinal de manchas na pele. “Na minha família já foram registrados alguns casos, sei o quanto é importante o tratamento precoce para a cura da doença, por isso não vou vacilar” ressaltou.

O Prefeito Luis Fernando alertou para a importância da prevenção e destacou a programação extensa de combate a doença na cidade.

“Se a hanseníase não for descoberta e tratada a tempo o indivíduo pode sofrer com várias sequelas, algumas muito graves. Daí a atenção permanente para os sintomas da doença. Fizemos uma programação intensa durante todo o mês de janeiro que vai se estender ao longo do ano, exatamente para manter o nível de alerta permanente para a população”, finalizou.

 

Participaram do evento a vereadora Nádia Barbosa, os vereadores; Cristiano Pinheiro, Lazaro, Nonato Lima e Osvado Brandão, alem de profissionais da saúde e a comunidade em geral.

Sintomas e diagnóstico

A hanseníase é uma doença infecciosa, que causa manchas esbranquiçadas, avermelhadas ou amarronzadas na pele, com diminuição ou perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e ao toque. Também pode ocorrer sensação de formigamento, fisgadas ou dormência nas extremidades, surgimento de caroços e placas em qualquer local do corpo e diminuição da força muscular, por exemplo, como ter dificuldade para segurar objetos.

A hanseníase pode atingir rosto, olhos, orelhas, nariz, braços, mãos, pernas e pés. E demora de dois a sete anos, em geral, para o aparecimento dos primeiros sintomas. Caso o tratamento seja tardio, podem ocorrer sequelas e incapacidades físicas. Os medicamentos e a assistência médica são fornecidos, gratuitamente, pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

A doença é transmitida por meio das vias aéreas superiores (tosse, espirro). Não é transmitida por abraço, aperto de mão ou carinho. Em casa ou no trabalho, não é necessário separar as roupas, os pratos, os talheres e os copos.



Matérias relacionadas

    Final do corpo do documento e conteúdo da página